Resenha: Minha Metade Silenciosa — Andrew Smith

 Clique para conferirTítulo: Minha Metade Silenciosa
Título Original: Stick
Autor: Andrew Smith
Editora:
Gutenberg
Páginas:
304
Lançamento:
2014
Onde comprar:
Buscapé

Sinopse:

Stark McClellan tem 14 anos. Por ser muito alto e magro, tem o apelido de Palito (Stick em inglês), mas sofre bullying mesmo porque é “deformado”, já que nasceu apenas com uma orelha. Seu irmão mais velho, Bosten, o defende em qualquer situação, porém ambos não conseguem se proteger de seus pais abusivos, que os castigam violentamente quase todos os dias. Ao enfrentar as dificuldades da adolescência estando em um lar hostil e sem afeto – com o agravante de se achar uma aberração –, o garoto tem na amizade e no apoio do irmão sua referência de amor, e é com ela que ambos sobrevivem.

Um dia, porém, um episódio faz azedar terrivelmente a relação entre Bosten e o pai. Para fugir de sua ira, o rapaz se vê obrigado a ir embora de casa, e desaparece no mundo. Palito precisa encontrá-lo, ou nunca se sentirá completo novamente. A busca se transforma em um ritual de passagem rumo ao amadurecimento, no qual ele conhece gente má, mas também pessoas boas. Com um texto emocionante, personagens tocantes e situações realistas, não há como não se identificar e se envolver com este poético livro.
“Smith acelera as emoções e a violência neste livro realista e poderoso, trazendo abuso sexual, drogas pesadas e falta de um lar, ao mesmo tempo em que inclui personagens positivos que dão a Palito o apoio de que ele desesperadamente precisa.” — Publishers Weekly

“Uma obra convincente e perturbadora.” — Kirkus Reviews
Opinião:

Minha Metade Silenciosa é um livro especial para mim. Ele me envolveu de uma maneira que eu não conseguia parar de ler, eu ansiava em continuar a leitura para descobrir o desfecho de tudo aquilo.

A história é intensa e envolvente, e é difícil falar qualquer coisa sem soltar um spoiler, por isso vou me abster de falar do enredo, que já está bem descrito na sinopse, e só vou escrever as minhas percepções e emoções, por elas tentarei mostrar um pouco da magnitude da história. 
"Minha mãe e meu pai
nunca nos quiseram.
Eu.
Bosten.
Especialmente eu.
Eu era uma lembrança
de tudo o que estava errado.
Mas Bosten veio antes
e pagou por mais tempo." — Pág. 166
A escrita do autor é excelente, depois de ler esse livro quero ler todo e qualquer lançamento* de Andrew Smith. Ele escreveu e escreve sobre assuntos um tanto polêmicos de uma maneira excepcional. Por meio da personalidade e dos sentimentos dos personagens, que são muito bem construídos, conseguimos entender a dimensão de tais temas e o que eles podem causar nas pessoas.

Toda a história é narrada do ponto de vista do Palito, para mostrar como ele enxerga, sente e OUVE o mundo.

Não conseguiria classificar esse livro em nenhum estilo ou assunto específico, pois há doses de suspense e aventura, romance e drama, entre outros. Tudo isso entrelaçado de forma singular e escrito de maneira a nos tragar para o livro.
"Eu sou um acidente.
Acha que eu não sei disso?" — Pág.208
Foi o primeiro livro da Editora Gutenberg que eu li, e a edição me surpreendeu demais. Eles foram muito criativos: como dito na sinopse, o personagem principal possui apenas uma orelha, e a editora colocou apenas uma orelha no livro; a foto da capa é dividida ao meio com um deslocamento na imagem, uma parte em cores e a outra em branco e preto; o garoto da imagem está sentado olhando o mar, o que remete a algumas cenas descritas no texto, em suma, a capa é uma das mais bonitas e mais relacionadas a história que eu conheço, tem tudo haver. A parte interna do livro também foi muito bem pensada, pois as falas dos outros personagens direcionadas ao Palito são justificadas à direita — o que quer dizer que ele ouve as coisas de um lado e elas não tem por onde sair —  e as vezes há espaçamentos maiores e menores entre as palavras, para tentar retratar como ele ouvia. A tipografia utilizada é muito boa para ler e não cansa a vista, os capítulos também são pequenos e fazem com que a leitura flua muito bem. Realmente a edição foi primorosa e não tenho nada do que reclamar.
"Somente os sons e as palavras
ficam presos na minha cabeça." — Pág. 293
Obviamente favoritei o autor e avalio o livro em
Super recomendo a leitura. Se você já leu esse livro, deixe nos comentários o que achou, e se não leu, comente também.

* No último dia 23 de Março foi lançado mais um livro do Andrew Smith, agora pela Editora Intrínseca, chamado Selva de Gafanhotos. Não vejo a hora de comprar o meu!

12 comentários

  1. Oiiêê,
    Caramba, eu tava dondo mais uma olhadinha em outras resenhas e parece que esse livro promete, gostei bastante da capa dele, sem falar na sinopse, já ta na minha lista de compras para o mês que vem, espero poder compra-lo
    Bjks

    Passa Lá No Meu Blog: http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Netinho,
      Compre mesmo, não irá se arrepender.
      Flw

      Excluir
  2. Que demais a ideia do livro! Pela capa e título, eu achava que era uma história sobre dupla personalidade, mas ao ler a sinopse percebi que é algo bem mais rico. Tenho certo receio de histórias sobre bullying e essa é triste o suficiente para me deixar depressivo, mas vou ler mesmo assim! Adorei sua resenha e eu já estava morrendo de vontade de ler Selva de Gafanhotos, agora quando for compra, adquiro os dois :3

    Abs!

    Jhonatan | Leitura Silenciosa
    PARTICIPE DO NOSSO TOP COMENTARISTA E CONCORRA A DOIS LIVROS INCRÍVEIS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é muito bom, e tbm quero ler Selva de Gafanhotos Jhonatan!
      Abraços

      Excluir
  3. Caramba só pela resenha já gostei do livro HSAHSU Sou apaixonada por temas fortes e esse parece ser bem pesado. Só o quote em que ele fala que é um acidente já mexeu comigo HSAHUS Amei a resenha, quero lê-lo o mais rápido possível
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olpa Mandy, obrigado!
      Considere ler ele o quanto antes, não irá se arrepender.
      Bjs

      Excluir
  4. Tipo, eu vi esse livro em um canal literário e achei lindo, mas nem pesquisei sobre hauhau Agora com essa resenha me deu uma vontade grande de ler, adicionado na lista! Tô curioso principalmente por esses detalhes de diagramação <3

    enquantotipico.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edu,
      a diagramação é linda. A história tbm. haha
      Flw

      Excluir
  5. Eu já havia visto esse livro em diversos blogs, mas nunca parei para ler sobre ele. Fiz isso agora e ele já entrou para a minha lista. Como você disse, sendo um livro cheio de elementos, como suspense, drama, romance e aventura, certamente vai agradar a vários públicos. Obrigado pela dica.

    Queda de gigantes desencoraja um pouco pelo tamanho, mas amo o Ken Follet. Estou á procura de Mundo Sem Fim e não encontro mais, apenas por valores absurdos na estante Virtual. Morte Súbita eu me envergonho de ainda não ter lido. Os Três da Sarah Lotz, quero muito ler, mas são tantas críticas negativas...E lee Child é um dos muitos autores que preciso muito ler, mas nunca encontro espaço.

    http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ronaldo,

      Tem que ler mesmo, obrigado pela visita.

      Abraços

      Excluir
  6. Nunca tinha ouvido falar nesse autor, mas depois de ler suas resenhas, vou prestar atenção quando for à livraria. Achei essa sinopse mais instigante do que a dos gafanhotos.
    Abraços
    Blog do Ben Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, Ben, a linguagem dele é ótima, e seus livros e temáticas também são bem interessantes.

      Abraços

      Excluir

Topo